Eu e minhas histórias. Meus amigos sabem que adoro contar uma, risos.

Início de 2011: Carla e Júlio me contaram que iriam se casar e pediram indicações de fotógrafos para conhecerem o trabalho e tudo mais. Entendi  perfeitamente, eu não poderia fotografar o casamento deles porque estava apenas começando, eu nem me atreveria a assumir uma responsabilidade dessa naquele momento.

Indiquei alguns nomes e sugeri a eles: vamos fazer um trash the dress, um ensaio de casal, uma love session?

Chamem como quiserem. As coisas entram e saem de moda com tanta facilidade, ou seja: vamos fazer umas fotos e nos divertir?

 Eles toparam. O ano foi passando, eu sabendo dos preparativos do casamento e fiquei quietinha, e se eles desistiram, né?

Em novembro a Carla me fala, e ai? Vamos fazer? Vamos!

Pois não é que a danada comprou um vestido de noiva, escolhemos a praia, a pousada e lá fomos nós? Ela queria entrar no mar, vestida de noiva.

Isso foi em dezembro. Vocês não tem noção da chuva que caia em São Paulo, do temporal que pegamos daqui até Ubatuba. De sexta para sábado choveu muito!

Eu não dormi! Eu só tinha o sábado para fazer as fotos porque no domingo na hora do almoço eu tinha uma festa para fotografar aqui e estava super preocupada.

Eis que amanheceu. Sem chuva, mas garoando. Tempo fechado, feio. Eu, meu marido-mais-do-que-companheiro, Carla e Julio partimos para a praia, após o maravilhoso café da manhã que tivemos na Casa da Mila (http://www.casamila.com.br/), um lugar perfeito para descansar e namorar.

A garoa vinha, dava trégua, voltava … e entre isso e aquilo eles fizeram um passeio pela praia, namoraram, entraram na água, riam, se divertiram. Preciso dizer que enquanto isso acontecia eu clicava intensamente e as poucas pessoas que estavam na praia nos observavam numa mistura de curiosidade e alegria?

Pois bem, naquele dia durante o almoço eles se justificaram do porquê de não terem me contratado para fotografar o casamento: eu e meu marido fomos convidados para sermos padrinhos do casamento. Foi uma alegria.

Mais emoções estavam por vir. Eles pediram que as fotos não fossem divulgadas até o casamento, que aconteceu no último dia 21.

Não sei quem ganhou o presente, se foram eles ou se fui eu: na entrada do salão, iluminada por um holofote tinha uma das fotos, enorme num painel e o restante delas foi exibido durante a festa. Foi emoção demais.

Queria agradecer ao casal, a mãe do Julio que ajudou muito no look dele, aos proprietários da Casa da Mila que torceram pelo sol e cuidaram tão bem de nós, a algumas amigas fotógrafas que me deram dicas valiosas caso o tempo não ajudasse e ao meu marido, que me acompanha nestas loucuras e ainda faz o making of sem eu saber.

Vocês querem saber a história do casal? Ah, um dia eu conto… Numa próxima sessão de fotos, quem sabe….

Beijos.

 

Leave A

Comment

May 15, 2012
Betinha, pára tudo!!! Vc arrasou, amei esse slideshow!!! Parabens amiga! bjo :)
Reply
May 15, 2012
Ainda bem que vc publicou, esse trabalho precisa ser exibido, ficou perfeito. Na festa aquele banner cheio de holofotes e com a sua marca, maravilhoso..... E eu chamando a atenção das pessoas, vejam a assinatura. Achei barbaro. grande bj.
Reply
Claudia
May 16, 2012
Ai, estou aqui suspirando, com lágrimas nos olhos de emoção. De todos os trabalhos que me contou que faria até hoje, esse foi o que mais me deixou curiosa em ver o resultado. Preciso dizer que ficou magnífico? E que casal lindo! Parabéns!!!!!
Reply
Anna
May 17, 2012
Que linda história! Lindas fotos! Parabéns!!!
Reply
Cássia
June 15, 2012
Queria saber como é que você consegue colocar emoção nas fotos??? Parabéns mais uma vez.
Reply
Telma
June 15, 2012
Betinha!!!! Que coisa linda....chorei.... que casal lindo... que história linda.... e que trabalho maravilhoso!!!! Parabéns, parabéns, parabéns!!!! Beijos...
Reply